Notícias

Home/Entretenimento/A Ásia que fala português

A Ásia que fala português

Macau, a antiga colônia portuguesa na Ásia, encerrou 2017 com índices crescentes de turismo. Foram mais de 32,6 milhões de visitantes, significando um aumento de até 3% do turismo na região. Como ilustração, vale lembrar que esse número de turistas equivale a três vezes a população da região metropolitana do Rio de Janeiro. Ou aproximadamente 11 vezes a de Grande Lisboa.

As duas pequenas ilhas que compõem Macau, Taipa e Coloane, ficam no litoral sul chinês e relativamente perto de Hong Kong, apesar da travessia demandar uma jornada de algumas horas de viagem.

Macau e Hong Kong têm semelhanças em sua história. Enquanto Hong Kong foi uma ocupação britânica, Macau esteve sob controle de Portugal até 1999. Foram mais de 400 anos de ocupação portuguesa, sendo a última colônia na Ásia a ser devolvido o controle a um governo local.

Assim como Hong Kong, o sistema de Macau é subordinado à China porém com regras próprias e autonomia decisória. Um dos grandes atrativos locais são os famosos cassinos, sendo reconhecida como a Las Vegas asiática, com muita luz e efeitos espetaculares para impressionar os visitantes.

A gastronomia também é um ponto forte. Além de pratos tradicionais chineses, a influência portuguesa se fez presente nas panelas, mas com o adendo dos ingredientes locais. Essa mistura de pratos asiáticos e portugueses, com um twist local, fazem da culinária macaense uma especialidade única. O reconhecimento disso veio através da inclusão de Macau à Rede de Cidades Criativas da Unesco, na área de Gastronomia.

Para brasileiros e portugueses, viajar a Macau é conhecer um pouco do outro lado do mundo, porém com o conforto de se falar português.

 

Equipe Villarino

Foto: Travel Oriented e PxHere