Notícias

Home/Social/Abertura da exposição “Retroatos”, de Cao Guimarães, na Galeria Nara Roesler em Ipanema

Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, function 'format_aside' not found or invalid function name in /home/versatecnologia/portaldovillarino.versatecnologia.com.br/wp-content/themes/VersaSite/single.php on line 62

Abertura da exposição “Retroatos”, de Cao Guimarães, na Galeria Nara Roesler em Ipanema

A Galeria Nara Roesler | Rio de Janeiro apresenta Retroatos, a primeira exposição de Cao Guimarães na sede carioca, e a sétima exposição desde quando começou a trabalhar com a galeria em 2002.

Em Retroatos, o curador Ricardo Sardenberg selecionou 18 fotografias em diversas dimensões e um vídeo provenientes do arquivo do artista, concebidos ao longo de sua carreira em tempos e lugares distintos.

Nesta série, Guimarães, com sua inesgotável originalidade, traz para o retrato a chave de seu vocabulário poético “ver é uma fábula”, tão bem expresso no título de uma de suas retrospectivas (Itaú Cultural, 2013). Segundo Sardenberg, neste formato artístico clássico, Cao Guimarães omite justamente aquilo que primeiramente esperamos encontrar, ou seja, a representação do rosto de uma ou mais pessoas.

“Ficaria para o espectador intuir aquilo que está ausente e presente ao mesmo tempo”, afirma.

Vários amigos e pessoas ligadas às artes estiveram na abertura da exposição “Retroatos”, de Cao Guimarães, na Galeria Nara Roesler, em Ipanema, no Rio de Janeiro. Confira nas fotos de Marco Rodrigues:

Alessandra Vaghi e Marc Aymonin

Alessandra Vaghi e Marc Aymonin

Ana Paula Protásio, Rosa Moreira e Gabriela Moraes

Ana Paula Protásio, Rosa Moreira e Gabriela Moraes

Brígida Baltar, Cao Guimarães e Gabriela Moraes

Brígida Baltar, Cao Guimarães e Gabriela Moraes

Claudia Lundgren, Paola Chieregato e Antonio Dias

Claudia Lundgren, Paola Chieregato e Antonio Dias

Elsa e Marcio Botner com Maria Klabin

Elsa e Marcio Botner com Maria Klabin

Flavia Tamoyo e Lucca Malta

Flavia Tamoyo e Lucca Malta

Jarbas Lopes, Cao Guimarães e Isabel Diegues

Jarbas Lopes, Cao Guimarães e Isabel Diegues

Laura Lima e Ricardo Sardenberg

Laura Lima e Ricardo Sardenberg

Lilian Gavillon, Valéria Turrini e Helena Maggioni

Lilian Gavillon, Valéria Turrini e Helena Maggioni

Marcelo Pereira e Raul Mourão

Marcelo Pereira e Raul Mourão

Maria Klabin, Carlito Carvalhosa e Gabriela Moraes

Maria Klabin, Carlito Carvalhosa e Gabriela Moraes

Rosa Moreira, Joana Braga e Daniel Roesler

Rosa Moreira, Joana Braga e Daniel Roesler


Sobre o artista:

Cao Guimarães (n. 1965, Belo Horizonte, Brasil) vive e trabalha em Belo Horizonte. Considerado um dos artistas contemporâneos brasileiros mais produtivos, Cao Guimarães trabalha na interseção do cinema com as artes visuais. Produzindo filmes desde os anos 80, seus trabalhos pertencem a importantes coleções como Tate Modern (Reino Unido), MoMA e The Guggenheim Museum (EUA), Fondation Cartier (França), Colección Jumex (México), Inhotim (Brasil), Museo Thyssen-Bornemisza (Espanha), entre outros. Participou de importantes exposições como a XXV e a XXVII Bienal de São Paulo, Brasil; Insite Biennial 2005, México; Cruzamentos: Contemporary Art in Brazil, EUA; Tropicália: The 60’s in Brasil, Austria; Sharjah Biennial 11 Film Programme, Emirados Arabes Unidos e Ver é Uma Fábula, Brasil, uma retrospectiva com a maior parte dos trabalhos do artista, apresentada pelo Itaú Cultural, Brasil. É autor de 9 filmes: O Homem das Multidões (2013), Otto (2012), Elvira Lorelay Alma de Dragón (2012), Ex It (2010), Andarilho (2007), Acidente (2006), A Alma do Osso (2004), Rua de Mão Dupla (2002) e O Fim do Sem Fim (2001). Cao Guimarães foi convidado a exibir seus filmes em renomados festivais internacionais de cinema como Cannes, Locarno, Sundance, Veneza, Roterdã e Berlim. Em 2011, o MoMA sediou uma retrospectiva de seus filmes e em 2014, o BAFICI, em Buenos Aires, e a Cinemateca do México também realizaram retrospectivas de seu trabalho.