Categoria : Social

Home/Arquivo por Categoria" Social"

Aniversário de Micheline Thomé

O aniversário da socialite Micheline Thomé foi celebrado ontem, 08 de janeiro, no Restaurante Tragga do Fashion Mall. Para acalmar os dias de verão, um espumante rosé recebia as convidadas.

A pista estava sob o comando do Dj Stanley Netto com improvisos certeiros no sax e bateria. A pista bombou com os melhores dancings anos 70: “Never Can Say Goodbye”, “Can´t Take My Eyes Off You” e “I´ll Survive”; e os sambas mais badalados.

Para comemorar o seu dia, a aniversariante contou com a contribuição de queridos amigos: mailing-list, a cargo de Claudia Januzzi; o cerimonial, por Jaqueline Barreto; na produção geral, o know how, bom-gosto e carinho da amiga Renata Doria Fraga; as lindíssimas hortênsias artificiais, da Tierra Flores, por Amanda Badaró; cabelo e maquiagem, por Marcelo Hicho; chocolates divinos, da Ana Foster; a blusa rosa da Channel Paris, presente de sua irmã gêmea Reine; e até os sachés deliciosamente perfumados com a essência Trousseau e medalhinha italiana com o Espírito Santo oferecido como mimo, ajudaram a compor a temática ambiente em tons rosé.

No menu especial do evento, via-se uma notinha com os dizeres: “Das coisas boas da vida, você certamente é a melhor!”

Fotos: Vera Donato

Leia Mais

Dia de Reis

Fotos: Ary Kaye

NOITE DE FESTA no apartamento da Praia do Flamengo , de Junior Grego e Ronald Goulart , no domingo dia 06 receberam amigos para mais um ano de comemoração ao Dia de Reis. Há sete anos o casal faz uma lista de convidados com o guru Salviano, de Goiás, que, de acordo com a numerologia, diz aos anfitriões quantas pessoas e quais vão formar o equilíbrio perfeito do evento. Até mesmo o posicionamento na mesa é estudado . Este ano foram 28 amigos, tudo de acordo com a numerologia e posição astrológica e, claro, existe sempre aquele suspense sobre os “escolhidos”. Depois de 7 anos, certamente um evento mais do que desejado do meio arquitetônico .

Simultaneamente, 28 grupos no Brasil fazem o mesmo encontro e Salviano diz a hora em que todos devem começar o evento — tudo muito planejado e encaixado. Durante a noite, Ronald e Junior entregaram 28 caixinhas, uma a cada convidado. Dentro delas, os presentes que os Reis Magos deram ao menino Jesus: ouro, incenso e mirra. Apenas em uma das caixinhas havia uma peça em ouro.

Leia Mais

Galinhada do Zé Maria agita Fernando de Noronha e atrai famosos

Quem disse mesmo que é hora de parar de brindar a virada do ano? Pelo menos em Fernando de Noronha, o pousadeiro Zé Maria Sultanum esticou mais uma vez o calendário e promoveu, nessa quarta-feira (2), a tradicional Galinhada do Zé. Uma festa aberta ao público, divertida e que, desde às 15h, movimentou a praia do Boldró.

As atrizes Bruna Marquezine, Manu Gavassi, Giovanna Ewbank e a modelo Izabel Goulart, que passam temporada na ilha, esbanjaram animação e dançaram muito ao som do funk. As imagens foram divulgadas, ainda na madrugada desta quinta-feira (3), no stories do Instagram do DJ Felipe Mar, um dos que comandou as picapes.

Outros famosos registrados na balada foram o ex-jogador da Seleção Brasileira Kaká e namorada dele, Carol Dias, o ator Paulo Vilhena, a nadadora olímpica, Etiene Medeiros, além dos blogueiros Thássia Naves, Camila Coelho e  Kadu Dantas.

Este ano, o evento trouxe uma novidade: a Galinhada Kids. A meninada contou com espaço para pintura, dança e muita diversão. Depois, a partir das 17h, a festa seguiu, mas para o público adulto.

Além desse novo espaço, o evento contou também com um inédito camarote da marca Colcci, que recebeu em um ambiente exclusivo todas as celebridades, convidados especiais e amigos da marca como as influenciadoras Camila Coutinho e Victoria Ceridono.

A Galinhada é sempre muito esperada. Não por acaso. O evento chega, em 2019, a 27ª edição, pela primeira vez no Boldró. Enquanto rola a música, os convidados podem saborear a galinhada. A receita? Zé Maria não revela de jeito nenhum, com exceção de um único ingrediente: “ Tem uma pitada muito especial de carinho”, revela, enquanto serve, um a um, os convidados.

Leia Mais

Reveillon no Emiliano Rio

O hotel Emiliano Rio, em Copacabana, foi um dos endereços cobiçados para se passar a noite de Reveillon no Rio de Janeiro. Não era para menos: além da vista, que inclui desde Pão de Açúcar até o Forte de Copacabana, a ceia estava sob a responsabilidade do chef francês Damien Montecer. O Open bar bem servido com Moët & Chandon.

Nem só de comes e bebes se faz a noite, o menu cultural foi um diferencial: o show da noite contou com a cantora Silvia Machete, artista multitalentosa, malabarista e cantora, com uma longa estrada de apresentações de rua na Europa. Silvia se vira em qualquer forma de palco.

Foto: Vera Donato

#hotelemiliano #reveillon2019 #copacabana #anonovo2019 #silviamachete #damienmontecer

Leia Mais

Reveillon no Belmond Copacabana Palace

Muita gente associa ao Rio de Janeiro ao Carnaval. Porém, há outra festa na cidade que movimenta milhões de pessoas e com reputação internacional. É o nosso querido Reveillon. Todo ano, Copacabana recebe dois milhões de pessoas entre o dia 31 de dezembro e 1 de janeiro.

Para quem gosta dos fogos de Copa mas não quer se jogar na areia e no tumulto, muito pelo contrário, para quem gosta mesmo é do glamour: sempre haverá o Belmond Copacabana Palace.

Os três restaurantes do hotel estão com seus pacotes anunciados desde setembro. Chega dezembro e queremos que termine o ano logo. Mas a boa pode ser uma despedida com calma, degustando uma última refeição bem diferenciada, já de olho naquela espumante para estrear o ano a caminho. A opção do Copa tem tudo: inclusive a varanda para os deslumbrantes fogos de Reveillon!

Leia Mais

Ministério da Cultura e Instituto CCR apresentam Festival Domingos Clássicos

O Rio de Janeiro recebe desde setembro de 2018, o Festival Domingos Clássicos,  que reúne, na Sala Baden Powell – Casa da Bossa, em Copacabana, espetáculos de música clássica com intérpretes, artistas de diferentes orientações musicais e com diferentes organizações instrumentais e/ou vocais. O Festival, com a pianista Fernanda Chaves Canaud, é um espaço aberto para novos compositores contemporâneos, bem como para grupos de câmara nacionais e estrangeiros, orquestras, coros, minióperas e solistas da música de concerto, sempre com cunho didático e de formação de plateia para todas as idades. A iniciativa é apresentada pelo Ministério da Cultura e Instituto CCR, por meio da Lei Rouanet.

 

Os concertos semanais nas tardes de domingo têm como objetivo proporcionar uma experiência ímpar para o público, que nem sempre conta com possibilidade de acesso à música clássica tocada ao vivo. E a oportunidade de um contato estreito com os músicos.

 

No domingo dia 06, às 15h, a apresentação será de Daniela Spielmann Chorinhos, onde a saxofonista e flautista Daniela Spielmann, acompanhada do violão de Domingos Teixeira, apresenta clássicos do choro, com uma roupagem inovadora.  Envolve e encanta a plateia pela altíssima qualidade musical da apresentação.

Daniela Spielmann  –  Sax soprano, sax tenor e flauta: Dá pra contar nos dedos a quantidade de saxofonistas brasileiras em atividade. Daniela Spielmann é uma delas e nome obrigatório entre os craques do saxofone. Seus grandes trunfos são a força interpretativa somada à criatividade de suas composições e arranjos. Sua trajetória é longa e farta de projetos importantes. Em 2001, lançou seu primeiro CD solo – BRAZILIAN BREATH, trabalho que foi indicado ao Grammy Latino em 2002. Fez parte da banda “Altas Horas” do programa homônimo, comandado pelo apresentador Serginho Groisman, do ano 2000 a 2014, na TV Globo elaborando arranjos semanais de acordo com o repertório do programa. É integrante também do grupo Rabo de Lagartixa, duo Spielmann- Zagury, Mulheres em Pixinguinha, Choro na Rua  e Cordão do Boitatá. Já se apresentou com grandes nomes do cenário da MPB Instrumental como: Sivuca, Zé Menezes, Zé da Velha e Silvério Pontes, Anat Cohen, cantores como: Aurea Martins, Moyseis Marques, Zélia Duncan, entre outros.

Em 1998, lançou seu primeiro CD com o grupo Rabo de Lagartixa que foi indicado como melhor CD instrumental do ano pelo jornal O Globo. Em 1999, lançou o CD “MULHERES EM PIXINGUINHA”. Em 2001, lançou seu primeiro CD solo – “BRAZILIAN BREATH” com a direção musical do renomado violonista Romero Lubambo. Em 2002, lançou o CD “Sincronia Carioca” pelo selo Radio MEC com a direção musical do renomado Vitor Santos. Em 2004, lançou pela gravadora Biscoito Fino, o consagrado CD “CHOROS, POR QUE SAXES?” Excursionou para os EUA no mesmo ano. Realizou em 2005 três turnês internacionais: uma pela Europa com o grupo Trio Madeira Brasil para lançar o filme Brasileirinho em que participa ao lado de mestres como Paulo Moura e Zé da Velha e Silvério Pontes; pela América do Sul com o grupo Rabo de Lagartixa e como convidada para comemorar o Ano do Brasil na França. Em 2006, foi convidada pela Embaixada Chilena para apresentar seu show solo e um Workshop de música brasileira.

Em 2008, foi para Israel, Colômbia e Paraguai com seu grupo Rabo de Lagartixa. Em 2007, lançou o CD “Brasileirinhas” pelo selo Lumiar, em duo com a pianista Sheila Zagury. Em 2008, lançou o CD “Farra dos brinquedos” pelo selo SESC instrumental. Em 2009, lançou o CD “O papagaio do moleque – obras de Villa Lobos” – com seu grupo Rabo de Lagartixa. Este CD foi indicado ao para o Prêmio da Música 2010 como melhor grupo de música instrumental.

A partir de 2006 até 2010 gravou um box com 3 CDs sobre a obra do multi-instrumentista e consagrado Zé Menezes. Ao longo deste período, realizou diversas tournées de lançamento destes. Em 2012 gravou seu primeiro CD de canções “A vida vale a pena” em parceria com seu Tio Gerson Pomp em que todas as canções, arranjos e produção são de sua autoria com inúmeros intérpretes cantores como Aurea Martins, Moyseis Marques, Graça Cunha, Andrea Dutra e outros. Em 2013, foi contemplada no edital comemorativo aos cem anos de Luiz Gonzaga e gravou o CD “De onde vem o baião” com Marcello Gonçalves no violão de sete cordas. Em 2016 lançou o CD “Farra dos brinquedos”- infantil que foi indicado ao premio da música em 2017.

Daniela participa anualmente como solista convidada desde 1998 no Clube do Choro de Brasília e em vários festivais como líder, no Brasil e no mundo em países como: USA, Argentina, Chile, Colômbia, France, Suíça, Portugal, Israel, Paraguai. Em 2017 foi convidada a dar aulas no Choro Camp em PortTownsend – Seattle, junto ao trio brasileiro e Anat Cohen. Ao longo do período em que trabalhou na TV se apresentou com inúmeros artistas de variados estilos como, Sidney Magal, Fafá de Belém, Paula Lavigne, Elza Soares, Jota Quest entre outros. Em 2014 começa a integrar o grupo de palco do Cordão do Boitatá tendo se apresentado e contribuído com arranjos nos palcos carnavalescos nos shows de 8 horas de duração com artistas renomados, internacionais e nacionais de diversos estilos e gêneros, como Kezya Jones, Graça Cunha, João Donato, Pedro Miranda. Em 2016 se junta ao trompetista Silvério Pontes e iniciam uma parceria no projeto Gafierando e Choro na rua.

Daniela Spielmann começou a tocar saxofone aos 17 anos e sempre se interessou pela música brasileira. Sua performance foi influenciada pelos instrumentos de sopro mais usados no choro, como o clarinete e a flauta. Além de fortemente marcada pelo choro, sua música também incorpora o frevo, o maracatu, o samba, a bossa nova e o jazz. Fez curso de harmonia na escola de música Musiarte, no Rio, graduou-se em licenciatura em música na Uni-Rio. Teve aulas particulares com IdrissBoudrioua, Juarez Araújo, Eduardo Neves. Em 2008 concluiu a dissertação de mestrado: “A contribuição interpretativa de Paulo Moura para o samba-choro e a gafieira no Rio de Janeiro a partir da década de 70”, sobre a performance de Paulo Moura na UNI-Rio obtendo o título de mestre em Música. Concluiu seu doutorado em musicologia em 2017, sobre as Gafieiras no Rio de Janeiro, tese intitulada “Baile de Gafieira: repertórios em movimentos”, que recebeu menção de louvor.

Leia Mais

Posse da nova Diretoria do Flamengo

Em cerimônia realizada nesta quarta-feira, no Salão Nobre da Gávea, o presidente Rodolfo Landim e os vice-presidentes foram empossados em cerimônia oficial no Clube de Regatas do Flamengo.

O mandatário, eleito em pleito no dia 8, assume o cargo máximo do clube da Gávea a partir de 1º de janeiro para o triênio 2019-21.   Convidados, sócios e rubro-negros ilustres lotaram o Salão na Sede da Gávea e acompanharam as solenidades, que duraram cerca de 1h. Rodolfo Landim e os vice-presidentes assinaram os termos de posse. O mandatário teve a palavra.
Fotos: Paulo Deus
Leia Mais

Sofitel Ipanema encerra 2018 com exposição coletiva ‘VIAJANTES’

Para encerrar o ano, o Sofitel Ipanema reúne os artistas que participaram das exposições realizadas no Cajá Café em 2018 para uma mostra coletiva que celebra o espírito natalino. Assim como a decoração de Natal criada por Irajá Carneiro para o hotel, a exibição foi inspirada no tema “Viagem Encantada”. Com curadoria de Luciane Valença, “VIAJANTES” fica aberta para visitação de 12 de dezembro de 2018 a 10 de janeiro de 2019. A entrada é gratuita.

Decolando nessa ideia, Irajá criou uma instalação artística em forma piramidal no lobby do hotel. Ou, na concepção do artista, uma “árvore de Natal lúdica”, com três metros de altura, cinco prateleiras de sustentação e incontáveis objetos com tamanhos de um a 15 centímetros, feitos à mão. Miniaturas de bicicletas, coqueiros, pranchas de surf, skates e até do Cristo Redentor se misturam a Torre Eiffel, trens, balas e doces em uma composição poética e tropicalmente natalina.

Já a exposição, segundo a curadora Luciana Valença, inspira a celebração expositiva do poema ‘O Viajante’, de Mário Quintana. “O objetivo é proporcionar uma sensação lúdica, conferindo aos festejos um tom especial e despertando afetivamente, por meio da expressão artística, sonhos, desejos e planos inspiradores, com esperança de suas concretizações no ano vindouro”, explica.

“VIAJANTES” reúne obras dos artistas Adriana Carvalho, Adriana Ninsk, Allan Alves, Andy Zapata, Átila Toledo, Cadu Leal, Carlos Valença, Charlotte Lisboa, Herbert Zampier, Linda Valente, Luciane Valença, Maria Maia, Philippe Seigle, Ricardo Bhering, Wander Rocha e Wilson Nobrega. Parte da renda obtida com a venda dos quadros será revertida para uma instituição de caridade.

Serviço

  • Exposição “VIAJANTES”
  • Curadoria: Luciane Valença
  • 7 de dezembro de 2018 a 10 de janeiro de 2019
  • Local: SOFITEL Ipanema
  • Av. Vieira Souto, 460
  • Visitação todos os dias, de 8h às 20h.
Leia Mais

Teatro Casa Grande festeja 52 anos com lançamento de selo comemorativo dos Correios

Fotos: Cristina Granato

Teatro Casa Grande festeja 52 anos com lançamento de selo comemorativo dos Correios e inauguração de escultura na fachada. Ambos com desenho de Ziraldo O Teatro Casa Grande, em sequência aos festejos pelos seus 52 anos, completados em agosto, fez o lançamento de um selo comemorativo dos Correios, no dia 13 de dezembro, em noite para convidados.  “O desenho que estampa o selo personalizado foi presente do Ziraldo, amigo da casa e um dos seus mais assíduos frequentadores,”diz Leo Haus, integrante da segunda geração do grupo que fundou o teatro, inaugurado em 1966, exatamente no mesmo lugar, na movimentada Rua Afrânio de Melo Franco, no coração do Leblon.

O desenho, que traz a figura de um caramujo e simboliza, na visão de Ziraldo, “uma casa viva, acolhedora e resistente” também foi reproduzido na forma de uma escultura, integrada à fachada do teatro.

“Território livre da Democracia”

Para quem não viveu, ou ainda não conhece a história do teatro, que há 10 anos assina como Oi Casa Grande, vale dizer que, além de espetáculos memoráveis, como Brasileiro: Profissão Esperança (anos 1970) e Mistério de Irma Vap (anos 1980), foi palco  de debates relevantes para a vida nacional, que incluíram, desde os atos pela anistia, pelas Diretas-Já e pelo fim da censura, até questões atuais, como segurança pública. “O Casa Grande é um espaço aberto a todas as manifestações. Não à toa é considerado o território livre da Demo cracia”, assinala Leo Haus.

O Teatro marcou a vida de muitas gerações e continua a atrair os mais jovens, na plateia e no palco, revelando talentos como Lázaro Ramos, Wagner Moura, Vladimir Brichta e Gustavo Falcão, que se apresentaram no teatro, ainda em início de carreira, com o espetáculo “A Máquina”.

Mais recentemente, o youtuber Whindersson Nunes levou seu espetáculo ao Casa Grande; e em parceria com a Casa do Saber, o teatro abriu as portas para o debate Brasil em Pauta, com Elena Landau, o ministro do STF Luís Roberto Barroso e o diretor regional da  Open Society Foundations, Pedro Abramovay.

00

Leia Mais