Notícias

Home/Claudia Braune/O Meio ambiente e a Bandeira Azul

O Meio ambiente e a Bandeira Azul

Por Claudia Braune

A ONG internacional Bandeira Azul, representa um importante selo de gestão ambiental, que apenas três praias no Brasil conseguiram manter, mas estamos em risco de perder um desses méritos. Sim a nossa prefeitura precisa colaborar e todos nós cidadãos temos muito a aprender com as questões ambientais, que são as questões da nossa relação com o USO das coisas ou o consumo dos bens naturais.

A Prainha, na região oeste do Rio de Janeiro, final do recreio dos Bandeirantes, além de ser um surf point muito bem freqüentado por celebridades como Cauã Reymond, Andrea Lopes e Oskar Metsavaht, conhecida internacionalmente pelos campeonatos de surf e pelo selo da Bandeira Azul, é uma praia muito especial porque fica dentro de um parque ambiental municipal. Todos os critérios para manter o meio ambiente dentro dos padrões ecológicos atualizados envolve a freqüência dos visitantes, que deve ser toda orientada por placas, eventos culturais e atividades de educação ambiental, mas depende de investimentos mínimos da prefeitura, presença nos congressos internacionais e participação ativa de todas as equipes  envolvidas com os parques municipais.

No evento Natureza Escondida, do projeto plante1semente, no mês passado, com exposição de artes e palestras, a presença da Dra. Beatriz Paulo de Frontin, especialista em Direito ambiental, deixou claro o quanto a constituição Brasileira garante legalmente a existência  e a preservação de parques e reservas ambientais, sob pena inclusive de reclusão, mas o grande desafio é a fiscalização. Precisamos melhorar e muito o cumprimento da nossa constituição. Isso todos já sabemos, mas perder o Selo da Bandeira Azul, considerando o número de praias neste país e apenas três delas serem zeladas por padrões dignos de uma educação social e ambiental adequadas, é uma grande tristeza.

Segundo as pesquisas dos doutores em biologia, responsáveis pelos Instituto Boto Cinza, Leonardo Flach e Mariana Alonso (que estudam a fundo a qualidade da água), o agronegócio é o que mais polui a nossa água. O que estou querendo dizer é que a Bandeira Azul, com todos os seus critérios internacionais, exige uma educação e uma disciplina dos órgãos públicos e de toda a população, que só favorece a qualidade da nossa água, do nosso banho de mar, do nosso lazer e da nossa saúde. O uso de produtos químicos, a legalização dos vendedores ambulantes, animais domésticos, lixo, construção civil ilegal e muitos outros itens que precisamos urgentemente entender melhor, conhecer os resultados das pesquisas científicas, para saber cuidar do nosso patrimônio ambiental e não tapar o sol com a peneira. Lembrando o jornalista André Trigueiro – o meio ambiente não é bicho e floresta, ele está no meio da gente.

Post Tags -